5 de dezembro de 2020

Home » Geral » Setor de beleza começa mobilização após serem impedidos de reabrir durante período de pandemia

Setor de beleza começa mobilização após serem impedidos de reabrir durante período de pandemia

(Foto: Ilustrativa)

Desde que o decreto para aprovação de reabrir o comércio em Vilhena, alguns setores acabaram ficando de fora da lista. Empresas, em especial no setor de beleza, estão proibidas de abrir por representarem ‘maior risco de contaminção’.

A restrição que atingiu apenas alguns estabelecimentos causou revolta nos empresários, que resolveram se mobilizar para conseguir reverter a situação. Na tarde desta segunda-feira (13 de abril), uma breve reunião foi solicitada no Gabinete do Prefeito Eduardo Japonês, visando a aprovação para que o setor reabra.

Embora nada concreto tenha sido decidido, membros do grupo conseguiram um modelo de termos de compromisso que deverá ser assinado por cada empresário. No termo, algumas regras foram expostas para que cada profissional esteja ciente do que deverá ser seguido, garantindo sua proteção e de seus clientes.

Cabelereiros, salões de beleza, estética e afins estão entre os envolvidos na solicitação. Ainda nesta segunda-feira, vários estabelecimentos de beleza que abriram as portas em Vilhena foram notificados e fechados pela polícia.

Os empresários estão sendo notificados pelo Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 no Art. 268 do Código Penal, que diz:

“Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”.

A infração pode resultar em detenção de um mês a um ano, além de multa.

Setor de beleza começa mobilização após serem impedidos de reabrir durante período de pandemia Reviewed by on . [caption id="attachment_314315" align="alignleft" width="403"] (Foto: Ilustrativa)[/caption] Desde que o decreto para aprovação de reabrir o comércio em Vilhena [caption id="attachment_314315" align="alignleft" width="403"] (Foto: Ilustrativa)[/caption] Desde que o decreto para aprovação de reabrir o comércio em Vilhena Rating:
scroll to top