26 de janeiro de 2021

Home » Política » Brasil e Argentina revisam tratado de extradição entre os países, diz Moro

Brasil e Argentina revisam tratado de extradição entre os países, diz Moro

Os presidentes Jair Bolsonaro e Mauricio Macri assinaram, nesta quarta-feira, 16, a revisão do tratado de extradição entre Brasil e Argentina. O argentino chegou ao Palácio do Planalto na manhã desta quarta, onde foi recebido pelo brasileiro.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro Foto: Dida Sampaio/Estadão

De acordo com o ministro da Justiça e Segurança PúblicaSérgio Moro, a ideia da revisão é que o documento de extradição, em caso da prisão de uma pessoa no país vizinho, seja adiantado sem passar pelos canais diplomáticos para depois ser formalizado. Atualmente, o tratado vigente é da década de 1960.

“Às vezes você seguiu o canal diplomático, acontece o que aconteceu com o [Cesare] Battisti, prende o cara e…”, declarou Moro, fazendo um sinal de fuga com as mãos ao fazer referência à prisão do italiano Cesare Battisti, que fugiu do Brasil para a Bolívia, onde foi preso.

“Existe um tratado de extradição um pouco antigo feito em outra época. As formas de comunicação hoje são outras e há a percepção de que há necessidade de sempre agilizar esse mecanismo de cooperação”, reforçou o ministro. “Esse tratado vai permitir uma comunicação mais rápida entre os dois países.”

Reformas e relação ‘sem tabus’

Os presidentes também falaram que as reformas que os dois países levam adiante são fundamentais para o crescimento sustentável. A Argentina aprovou uma reforma da Previdência em 2017, já durante o governo Macri, enquanto Bolsonaro se prepara para enviar um texto que muda o sistema de aposentadoria no Brasil.

O presidente brasileiro também comentou o comércio entre os vizinhos e disse que “não há tabu na relação bilateral”. “O que nos move é a busca por resultados concretos para o bem estar dos brasileiros e argentinos”, disse Bolsonaro, que afirmou ainda que não há qualquer “viés ideológico” nas tratativas com Macri.

ctv-tyx-x 61u6751
Jair Bolsonaro com Mauricio Macri, presidente da Argentina, no Palácio do Planalto  Foto: Dida Sampaio/Estadão

Além de comércio, as conversas com Macri também foram sobre questões ligadas a fronteiras, defesa, combate ao crime organizado e energia nuclear, disse Bolsonaro. Macri, em sua fala, afirmou que o encontro foi produtivo e que envolveu temas relacionados a Judiciário, segurança e inteligência para combater narcotráfico, crime organizado e lavagem de ativos.

 

O Estado de S.Paulo

Brasil e Argentina revisam tratado de extradição entre os países, diz Moro Reviewed by on . Os presidentes Jair Bolsonaro e Mauricio Macri assinaram, nesta quarta-feira, 16, a revisão do tratado de extradição entre Brasil e Argentina. O argentino chego Os presidentes Jair Bolsonaro e Mauricio Macri assinaram, nesta quarta-feira, 16, a revisão do tratado de extradição entre Brasil e Argentina. O argentino chego Rating:
scroll to top